Isso é hora para a genética atrapalhar?

Eu não estou feliz com os sintomas da gravidez. Não estou mesmo.

E devo dizer: sou um clichê! Tenho todos os sintomas, todos, todos, todos!

E ainda ouço minhas amigas falarem: “nossa, você tá enjoando muito? Eu não enjoava…”; “serio, que está com cólicas, não tive muitas não”; “sono? Isso eu tinha, mas trabalhava numa boa…”

Eu tenho tudo!!! Tenho enjoo, uma fome bizarra, cólicas, gases, constipação (que se alterna graciosamente com diarreia), e uma moleza que me faz demorar o triplo para fazer qualquer coisa.

Se você está conseguindo trabalhar numa boa, putz, você tem MUITA sorte. Eu não estou conseguindo performar nem 1/10 do que fazia antes de engravidar. E estou tendo muito trabalho para disfarçar isso para os meus clientes. Tá osso!

Mas, aparentemente, ter absolutamente todos os sintomas gestacionais não é o suficiente.

Ontem, para minha alegria, descobri que tenho uma condição genética que me faz ter um risco aumentado para a produção de coágulos sanguíneos. Isso, durante a vida, já não é legal, mas, durante a gestação, é especialmente perigoso, pois, naturalmente, toda gestante já tem aumentado tal risco em relação à população em geral.

Moral da história, vou ter que tomar um anticoagulante desde agora até o final da gestação para evitar que eu e/ou me filho morramos.

Isso significa uma picada diária e, ainda, uma conta bem salgada na farmácia.

Tentarei obter cobertura do meu plano de saúde, caso contrário, vai ficar muito difícil.

Nessas horas, fico me perguntando se tomei a melhor decisão quando deixei meu emprego. Fico me perguntando se não deveria ter feito isso em outro momento da vida.

Mas, quando, né? No futuro, minha preocupação será com o valor do colégio, do inglês, do plano de saúde… e não serão despesas menores do que as que estou tendo agora.

Enfim, esses últimos dias não têm sido muito festivos para mim. Aliás, foi por isso que criei esse blog, que não sei se alguém, algum dia, irá ler.

Mas me ajuda a desabafar, porque no mundo físico isso é mais difícil.

Talvez fosse hora de procurar uma terapeuta, mas e essa conta, quem vai pagar?

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s